Notícias

voltar

Alegrete

CAAL recebe Prefeita Municipal e Secretários na Unidade Industrial

Publicada: 19/12/2017 - Fonte: CAAL

As sociedades cooperativas distinguem-se das demais organizações empresariais por diversas razões, em especial, por ser uma associação de membros visando objetivos comuns. Além dessa visão do bem comum entre seus membros, se vislumbra também que, além de buscar a satisfação dos interesses dos sócios, a cooperativa exerce um papel muito maior, dentro da sociedade em que está inserida.  Pode-se traduzir a preocupação com a comunidade através do princípio número sete do cooperativismo, denominado princípio do interesse pela comunidade. O princípio da Preocupação com a Comunidade foi incluído formalmente no rol dos princípios cooperativos na reunião de 1995 da ACI (Aliança Cooperativista Internacional). Segundo a ACI (2003), “as cooperativas trabalham para o desenvolvimento sustentado das suas comunidades através de políticas aprovadas pelos membros”.

Acerca da Preocupação com a Comunidade, cabe destacar dois aspectos. Em primeiro lugar, as cooperativas, como organizações de pessoas, tendem a estar vinculadas estreitamente à comunidade onde os cooperados residem, e desta maneira, o desenvolvimento desta comunidade reflete-se diretamente nos cooperados. O segundo aspecto diz respeito à maneira de decidir como a cooperativa deverá agir na comunidade. Isso porque, as próprias políticas de ação devem ser aprovadas por seus membros, ou seja, este princípio deve ser aplicado em conjunto com o da Gestão Democrática.

Com base neste princípio a CAAL, desde a sua fundação em 1977 tem mantido uma relação estreita e produtiva com a comunidade alegretense. Por essa razão, dentro da programação dos 40 anos de união, a cooperativa recebeu a Prefeita Municipal de Alegrete, Cleni Paz, e seu quadro de secretários para uma apresentação da estrutura industrial na BR 290. O presidente José Alberto Pacheco Ramos e o vice-presidente Antônio Roberto Mendes Dalcin, juntamente com os conselhos Administrativo e Fiscal, mais os gerentes das diversas áreas de atuação da cooperativa recepcionaram os convidados no CTG da Unidade Industrial, na agradável tarde de segunda-feira, 18 de dezembro. Antes da visitação ao parque industrial a prefeita e secretários assistiram ao novo vídeo institucional da CAAL, alusivo aos 40 anos. Na sequência o presidente Ramos e os gerentes apresentaram a estrutura funcional da CAAL através das unidades de Negócio.

O Sr. Ramos enfatizou a importância da CAAL para a comunidade, através da geração de renda e fonte de empregos para milhares de pessoas no âmbito municipal, envolvendo economicamente mais de 18 mil pessoas no que chamamos de “A Grande Família CAAL”, universo de pessoas formado por associados e seus dependentes, funcionários de associados e seus dependentes, funcionários da CAAL e seus dependentes, além de outros tantos que direta ou indiretamente dependes da produção arrozeira ligada à CAAL para manter suas atividades no comércio, indústria e serviços locais.

Outro ponto de destaque na apresentação da CAAL à Prefeitura foi o total de impostos arrecadados (principalmente ICMS), passando dos 10% do total gerado no município. Sem contar os milhões de reais injetados anualmente no comércio local, através da folha salarial que é paga em dia, duas vezes por mês. A prefeita municipal também tomou conhecimento sobre ações sociais da CAAL, tanto as voltadas ao quadro funcional, quanto às direcionadas à comunidade alegretense, nas áreas de cultura, artes, esporte e lazer.

Ficou claro aos presentes que manter uma estrutura do porte da CAAL em um segmento como o do arroz não tem sido fácil nos últimos tempos, principalmente para uma organização cooperativa que tem compromisso com os associados, sendo também um balizador para os preços. Ao contrário das empresas mercantis, uma empresa cooperativa pensa primeiro em seu associado e depois no lucro. Mas, mesmo com toda a dificuldade, a CAAL tem investido constantemente em melhorias de sua estrutura, chegando aos dias atuais com uma estrutura de recebimento, secagem, armazenagem e beneficiamento atualizado e preparado para oferecer o melhor serviço ao associado e cliente que entrega sua produção para a CAAL.

Dentre os investimentos realizados destacam-se novos secadores, tombadores, moegas, adequações ao meio ambiente e principalmente no cuidado com o maior patrimônio da CAAL, que são as pessoas que fazem o dia-a-dia acontecer. Somente em segurança, prevenção e adequações foram investidos mais de R$ 2 milhões em 2017. A preocupação com segurança se mostra também na equipe multidisciplinar que cuida das pessoas, envolvendo técnicos em segurança, medicina do trabalho, engenheiros especializados e toda uma gama de procedimentos e ações voltadas para a prevenção de acidentes e de doenças ocupacionais.

Após a apresentação no CTG os convidados foram ao parque industrial acompanhados dos diretores da CAAL e do gerente industrial, Luis Carlos Figueira que apresentou toda a estrutura do engenho e empacotamento, demonstrando o nível tecnológico que um engenho de arroz atingiu, além de todas as boas práticas de fabricação e o programa de qualidade que tem por objetivo produzir alimentos mais seguros que atendam às normas nacionais e internacionais de fabricação. Estas ações voltadas à qualidade garante a credibilidade e a confiança dos clientes que buscam um parceiro para produzir arroz com suas marcas. Por isso, empresas como a SLC Alimentos (parceira mais antiga), Albaruska, Codil Alimentos, Brasília Alimentos, Bunge, Blue Ville, Urbano, entre outros, são clientes da marca CAAL, uma referência na produção de arroz de qualidade no mercado brasileiro.

A Prefeita e sua Equipe ficaram satisfeitas com o que viram no parque industrial da CAAL, podendo-se dizer que sentiram orgulho em presenciar uma história de 40 anos fundada sobre bases sólidas, na confiança e na cooperação de homens e mulheres que fazem da terra e da produção o seu ganha-pão. Outra atividade que se destaca no portfólio de negócios da CAAL é a usina geradora de energia a partir da casca de arroz que é eliminada no processo de beneficiamento do arroz. Antes jogada na natureza, atualmente é utilizada como combustível para gerar energia de qualidade, que abastece toda a unidade industrial, além de ser disponibilizada ao sistema nacional. Como a necessidade de casca é grande, a CAAL também contribui com municípios vizinhos ao adquirir e retirar casca de arroz que não teria o destino correto.

Após a visitação e apresentações os convidados confraternizaram juntamente com os diretores e equipe em um descontraído jantar preparado pelo refeitório da cooperativa, marca registrada nos eventos realizados pela CAAL.

voltar